Médica e aluna da Pós-graduação em Dermatologia IPEMED tem trabalho aprovado no CILAD

NOTÍCIAS | 11 outubro

Estudo trata da tricoscopia, exame dermatoscópio do cabelo e do couro cabeludo


 

Médica e aluna da Pós-graduação em Dermatologia IPEMED, Lívia de Almeida, teve o trabalho científico sobre Dermatoscopia, “Sinais Dermatoscópios como ferramenta facilitadora no diagnóstico precoce da tinha do couro cabeludo”, aprovado no Congresso Íbero Latino-americano de Dermatologia – CILAD 2018. 

O estudo teve a coordenação da Dra. Maria de Fátima Maklouf Amorim Ruiz, médica e coordenadora da Pós-graduação Médica em Dermatologia, além de outros autores. “A tinha do couro cabeludo é frequente em crianças. A dermatoscopia é uma ferramenta muito útil para o diagnóstico, pois possibilita o tratamento rápido e eficaz sem custo adicional do exame micológico e cultura. E quando realizado o micológico, a dermatoscopia soma ao diagnóstico laboratorial”, explica Dra. Maria de Fátima.

A professora conta que “a dermatoscopia, prática frequente na Faculdade IPEMED, possibilita o diagnóstico mais rápido e acadêmico nessa doença e em todas as outras tricopatias (doenças do couro cabeludo)”. Assim, o estudo revela que o exame tem demonstrado importante aplicação na diagnose de diversas dermatoses, devido à sua facilidade de execução e ao fato de ser uma técnica não invasiva que pode ser realizada no consultório. Diversas doenças, como psoríase e lúpus discoide, já tiveram seus aspectos dermatológicos descritos. No caso da tinha do couro cabeludo, os achados denominados “cabelos em saca rolhas e em vírgula” podem sugerir a dermatofitose, permitindo diagnóstico mais rápido e simples quando comparado com outros métodos (cultura para fungos). 

A 22ª edição do Congresso do Colégio Ibero Latino-americano de Dermatologia – CILAD 2018 acontece de 11 a 17 de novembro, no World Trade Center – WTC, em São Paulo. O evento busca atualizar seus membros e dermatologistas da América Latina, Espanha e Portugal e promover a internacionalização da dermatologia brasileira. Esta é a primeira vez que a capital paulista sediará o evento. “O Congresso é muito conceituado e a aprovação do trabalho estimula o nosso aluno da Pós-graduação Médica IPEMED a estudar, valorizando ainda mais o seu currículo”, destaca Dra. Maria de Fátima.